De todas as Copas que assisti, e assisto Copas desde 1970, essa foi a melhor  em termos de capacidade técnica dos goleiros. É um tanto óbvio que isso aconteça, devido aos treinamentos cada vez mais aprimorados, ao uso da tecnologia, ao biótipo dos homens escolhidos para a posição, à preparação física, etc. Os goleiros do passado não tinham todos esses privilégios. Ainda assim, Emerson Leão fez uma das defesas mais espetaculares de todos os tempos diante da Holanda em 74 (foto acima mostra um segundo após a defesa)

Minha lista de 10 melhores para esta Copa ficou assim: 1) Neuer (Alemanha); 2) Romero (Argentina); 3) Benaglio (Suiça); 4) Navas (Costa Rica); 5) Howard (USA); 6) Haghighi (Irã); 7)     Ospina (Colômbia); 8)     Lloris (França); 9)     Courtois (Bélgica); 10) Bravo (Chile) 

Pizza feita na churrasqueira!!

 

Neuer fez duas defesas estupendas nas quartas-de-final contra a França; Courtois parou Messi em lance  que o atacante sempre supera o goleiro; Ospina não repetiu as excelentes atuações diante do Brasil, mas não foi mal; Navas não fez o jogo espetacular que fez diante da Grécia, mas fez outra partida impecável contra a Holanda; Benaglio foi sensacional contra a Argentina nas oitavas. Mas o personagem da semana foi outro Tim. Desta vez não o Tim Howard, mas o Tim Krul (na foto em ação pelo seu time, o Newcastle.). No sábado, 05 de julho, entrou na decisão de penaltis no lugar de Cilensen e pegou dois penaltis levando a Holanda às semifinais.

Rodelas de provolone do Empanadas!!

Volto aqui para manter a tradição de listar os melhores goleiros da Copa, segundo minha opinião, como venho fazendo desde 2006. Estão na mira este ano Tim Howard (foto), Lloris, Ospina, Júlio César, Buffon, Bravo, Navas, Benáglio, Romero, Haghighi, Cortois, Rais e Neuer, que foram os melhores até as oitavas. Vamos ver o que nos reserva as quartas para definir a ordem.

Só para lembrar as listas passadas:

2010

1º Stekelenburg (Holanda)

2º Casillas (Espanha)

3º Neuer (Alemanha)

4º Benaglio (Suiça)

5º Eduardo (Portugal)

6º Kingson (Gana)

7º Júlio César (Brasil)

8º Enyeama (Nigéria)

9º James (Inglaterra)

10º Sorensen (Dinamarca) e Villar (Paraguai)

 

2006

1º Kahn - Alemanha

2º Isacsson - Suécia

3º Buffon - Itália

4º Cech - República Tcheca

5º Pato - Argentina

6º Dida - Brasil

7º Dudek - Polônia

8º Robinson - Inglaterra

9º Van Der Sar - Holanda

10º não houve selecionado para essa posição

Queijo coalho na chapa!


Mundial interclubes - semifinal: as duas melhores defesas do jogo de hoje entre Corinthians e All Hali foram saídas em cruzamentos. Uma de cada lado, mas a mais importante foi a do Cássio no último lance do jogo indo buscar lá no "segundo andar", quase no bico da grande área, a bola cruzada quase do meio do campo. Defesaça. Precisa e segura.

Filet de frango frito em cubos, temperado só com sal grosso e limão.

 

Em homenagem ao jogo de despedida do São Marcos, vai aí uma série de defesas espetaculares. Não tem nenhuma dele, porque hoje as TVs só vão mostrar Marcos defendendo ou Marcos falhando.

http://www.youtube.com/watch?v=HNmQb3Fmh9w

Bolacha maisena da Bauducco com leite gelado

Juro que não sou pé frio e não seco os goleiros. Acho que às vezes acerto nos comentários mesmo. Três goleiros que critico bastante só comprovaram nas últimas semanas as minhas críticas. Fábio Costa afastado do Galo na vinda de Dorival; Fernando Henrique preterido pelo também fraco Rafael; e Renan do Inter levou dois frangaços que mataram o Inter diante do Palmeiras ontem. O Renan ainda entrega um título importante. Já tentou entregar a Libertadores para o São Paulo, a próxima falha pode ser na final do Mundial...

Outro que falhou na rodada foi Rogério Ceni. Matou o tricolor largando bola fácil no pé dos atacantes gremistas no gol que matou de vez o péssimo time do São Paulo. O Flamengo vem caindo como o São Paulo, mas a bronca lá é contra o técnico, o time não é ruim como o São Paulo, não.

Uma coisa que me enche o saco é o tanto de jogador com o mesmo nome. Porra, tínhamos tantos apelidos no passado. Apelidos que marcaram carreiras e ficaram únicos na história do futebol. Não é possível que hoje em dia não se tenha criatividade para acertar isso. Na primeira divisão, só para falar de goleiros, temos três Renans jogando como titulares no Inter, no Avaí e agora no Galo Mineiro. Rafael são dois. Bruno eram dois. Júlio César tem em Milão e no Corinthians. Felipe tem outro tanto. Porra esses caras não lembram que goleiros que fizeram história são únicos até no nome. Olha que lista de nomes exclusivos: Castilho, Barbosa, Manga, Taffarel, Leão, Waldir Perez,  Dida, Picasso, Cejas, Zetti, Rodolfo Rodrigues, Félix, Ado, Wendell, Paulo Sérgio, Acácio, João Leite, Raul, Marolla, Gomes, Mazaropi, Danrlei, Fillol... Porra, vamos fazer do futebol algo de negócios e burocrático até nos nomes? Agora não se pode por apelido porque os caras são executivos?  Tá louco.

Paçoca Amor amassada com leite condensado e finalizada com leite gelado

 

Essa quarta-feira foi uma noite de goleiros em todos os sentidos nos jogos que acompanhei!! Harlei do Goiás, Diego do Ceará  e Giovane do Prudente tomaram gols defensáveis.  Lomba do Flamengo tomou gol defensável, mas depois brilhou sensacionalmente contra o Grêmio no Olímpico. Júlio César do Corinthians fez três defesas que levaram os mosqueteiros a um ponto ainda mais distante de seus perseguidores.

Lomba saiu e deitou muito antes da finalização do atacante gremista abrindo o gol para o cara tocar. Depois fez grande defesa com a mão direita em toque de dentro da área à meia-altura no seu canto direito. No segundo tempo defendeu um desvio de dentro da pequena área, que era para passar por baixo dele, e ele conseguiu salvar. No fim a mais brilhante de todas. Cabeçada de Jonas bem no canto, Lomba voou, se esticou e com uma mão só bateu na bola, fazendo incrível defesa e garantindo o empate para o Flamengo. Vítor deu uma de Fábio Costa em um lance no segundo tempo, mas deu sorte com o juiz. Fez uma defesa em seu lado esquerdo espalmando em direção a linha lateral, saiu correndo para dar um chutão, mas o atacante chegou junto e ele deu um carrinho perigosíssimo, mas foi beneficiado pela boa vontade do árbitro. Ainda deu sorte em lance em bola que bateu na trave e no peito dele salvando o Grêmio.

Júlio César fez importante defesa com o pé em lance cara a cara aos 31 min do primeiro tempo. No segundo tempo foi sensacional em defesa dupla em lance que começou com uma rebatida no seu canto direito baixo, e nova defesa na paulada do rebote frente a frente. Ainda deu sorte no lance, pois o terceiro chute nessa sequência bateu em Neymar e não entrou. JC vem mostrando sorte e competência de quem pode ser campeão brasileiro.

Pão recheado de queijo da padaria da 13 de maio.

Rogério Ceni e Deola não apareceram no jogo ontem. Não fizeram diferença no 2 x 0 do São Paulo sobre o Palmeiras. Deola repetiu o erro que cometeu no jogo contra o Cruzeiro, mas dessa vez teve mais sorte. Voou feito louco em uma bola que passou muito longe do seu gol. Isso já tinha acontecido diante do Cruzeiro quando Roger chutou uma bola para fora, Deola voou feito louco, a bola desviou na entrada da área e Deola não teve tempo de voltar. Se não tivesse ido feito louco para uma bola perdida, teria voltado facilmente para a defesa.

Fábio Costa colaborou muito para afundar o Galo de vez. Saiu feito vaca louca no lance que originou o pênalti que abriu o placar para o Vitória matar o Galo em casa.  FC havia melhorado nesse quesito, mas deu branco de novo. Você vê que ele vai fazer o pênalti no momento que começa a correr em direção ao lance.

Fábio fez três belas defesas diante do Botafogo e manteve o Cruzeiro na luta pelo título. Uma quarta defesa que parece fácil foi bem determinante no jogo também. A bola foi cruzada na área e quatro jogadores do Bota apareceram diante dele. Um deles cabeceou para o chão sem força e Fábio, de pé, esticou o braço e mandou para escanteio. Pareceu fácil, mas o que podia ter acontecido, e que é comum em um lance desses, era o Fábio ter ido na bola, tentando defendê-la quando vinha em direção ao chão. Ao se manter em pé mandou para fora com certa facilidade, mas ninguém teria achado um frango se ele tivesse caído para defender e a bola tivesse entrado. Jefferson ficou parado em chute de fora da área no golaço cruzeirense, porém foi um lance difícil. Tudo indicava que o atacante daria um toque a mais na bola e ele bateu de repente. Isso tirou a reação do botafoguense, que se preparava para voar no toque seguinte. É um lance polêmico se houve ou não falha do goleiro.

Rafael do Flu fez um milagre com o pé direito em chute de dentro da pequena área e garantiu o empate para seu time e manteve o Flu em segundo lugar no Campeonato. No gol de falta que levou de Renato mostrou uma falha técnica. Deu um passo para esquerda na vinda do atacante em direção a bola. Talvez, mesmo sem esse passo, ele não chegasse na bomba de Renato, mas que errou, errou. Lomba fez uma defesa incrível saindo na cabeça do atacante, depois de a bola já ter sido desviada no primeiro pau em cobrança de escanteio. Não teve culpa nos gols do Flu.

Pizza de muzzarela da Deola da Cerro Corá

Júlio César do Corinthians fez duas belíssimas defesas e garantiu a co-liderança do Campeonato Brasileiro diante do Fluminense. Fez a diferença no jogo de ontem com uma saída e uma ponte. A saída foi a mais brilhante. Ele saiu nos pés de Rodriguinho, que tocou para o lado esquerdo do JC,  enquanto o goleiro caía para a direita. Com grande reflexo e elasticidade, JC  esticou o braço esquerdo e evitou o gol espalmando a bola. No segundo tempo o tiro foi no seu canto direito. Tiro forte com endereço certo e ele foi muito bem fazendo a ponte para mais uma vez jogar para escanteio. Fernando Henrique nada pode fazer nos dois gols do Corinthians e não teve nenhuma outra bola que merecesse comentário.

O lance sensacional no gol ontem ficou por conta de Fábio Costa do Galo. Mas para infelicidade dele, a bola entrou na sequencia  lance. Cruzamento em bola fatídica na área e FC saiu bem no alto dividindo com sua zaga e ataque, socando para o alto, a bola sobrou para o ataque paranaense que tocou para o gol, FC saltou e com uma mão tirou a bola da linha na sua direita alta em defesa cinematográfica. No rebote o furacão paranaense marcou o gol que decretou mais uma rodada do Galo na zona de rebaixamento.

Vítor do Grêmio não foi bem na falta cobrada por Marcos Assunção no primeiro gol do Palmeiras. Seu time foi derrotado por esse gol.  Rafael do Santos tomou dois gols defensáveis diante do Atlético-GO.

Hoje tem Renan duas vezes. Pelo Avaí contra o Vasco do regular Prass; e pelo Inter contra o São Paulo do ídolo Rogério Ceni. Sou mais o Renan do Avaí, no momento.

Pão sírio integral, muzzarela de búfala, tomate picado temperado com sal, azeite e orégano. Tudo isso no forno...

Grande jogo de Vítor do Grêmio contra o Corinthians neste sábado. Além de defender um pênalti  em momento decisivo da partida, fez três importantes defesas no jogo e os gaúchos saíram com a vitória por 1 x 0. Uma dessas defesas foi uma aula de técnica para saída em cruzamento no alto. A bola veio de sua direita muito alta, ele saiu, saltou, trocou de mão lá em cima e jogou conscientemente para trás pela linha de fundo, sem deixar sobra para um possível arremate com o gol vazio. Depois defendeu bola fácil em sua esquerda baixa e aos 8 do segundo tempo foi bem com as duas mãos, jogando longe um tiro cruzado, daqueles que vão fazendo curva para dentro do gol e manteve o zero no placar para seu time. Aos 11mim do segundo tempo quase estragou tudo com uma saída desastrosa lá no meio da área, mas, por sorte, não resultou em nada. Júlio César do Corinthians fez a melhor defesa do jogo. Melhor até que o pênalti defendido por Vítor. Tiro de fora da área, entre vários jogadores, direcionado para o canto esquerdo rasteiro de JC. Ele se esticou todo e tocou para escanteio com uma mão só. No gol nada pode fazer. Golaço de Douglas contra seu ex-time.

Nos gols dos jogos de domingo nada digno de nota em relação a falhas dos goleiros. Golaços indefensáveis foram feitos contra Marcelo Lomba e Renan do Avaí. Roger do Cruzeiro deu uma aula de como se cobrar pênalti contra Renan jogando lá na direita alta em tiro impossível de chegar. Aliás, Renan deu muito azar marcando gol contra, quando a bola bateu na trave e voltou no seu ombro esquerdo. Pura fatalidade no segundo gol que marcou a derrota de seu Avaí diante da Raposa de Fábio.

Pizza de salaminho apimentado da Dom Camaleone em Vila Velha-ES com chopp bem gelado

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, CARAGUATATUBA, JARDIM CAPRICORNIO, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Livros, Cinema e vídeo
Visitante número: